Alimentação Saudável Para Ciclistas

eu-atleta-arte-longa-distancia2

O tema nutrição para ciclistas é considerado  ponto chave de extrema  importância na pratica deste exercício. Por ser uma modalidade esportiva muito exigente em relação ao atleta, pedalar significa grande gasto energético e desidratação, porém, tenha calma, não considere isso como negativo, uma vez que a bike é aliada fundamental na vida de quem procura uma vida mais ativa e saudável. Apresentaremos aqui algumas dicas de nutrição correta para quem pratica ciclismo, independente da categoria, seja mountain bike, speed ou BMX, garantindo um melhor rendimento e bem estar.

Por se tratar de um esporte de longa duração ou com vários níveis de dificuldade, as refeições após os treinos devem ser equilibradas com alimentos antioxidantes, por exemplo, as frutas cítricas como laranja ou tomate, pois atuam na redução dos radicais livres decorrentes da pratica do esporte.

Evite alimentos gordurosos seja antes ou depois da atividade, uma vez que este tipo de alimento prejudica o desempenho. Evite alimentos como biscoitos recheados, manteiga, maionese ou frituras. Uma alimentação com alto índice de proteínas como leite e seus derivados ou carnes também afetam na redução do desempenho, pgarmin-comidaois permanecem no estomago por um tempo maior na digestão.

Alimente-se preferencialmente 40 minutos antes da atividade com alimentos leves e ricos em carboidratos – nutriente ideal para quem pratica atividades de alto rendimento e desempenho.

Alguns alimentos com índices ideias em carboidratos são: banana prata, pão integral, mamão papaia ou mesmo um copo de suco natural de frutas.

Outro ponto fundamental antes, durante e depois das atividades é a hidratação. Sim, o corpo precisa estar hidratado para que não haja queda no rendimento física ou mesmo tenha sua saúde prejudicada.

Após a pedalada, uma refeição balanceada é extremamente necessária para repor as energias e os nutrientes gastos durante o exercício. Devem estar presentes o carboidrato (pães, massas, arroz, batata, bolos), proteína (carnes magras), a gordura boa (óleos como azeite de oliva  e oleaginosas: castanha, nozes, amêndoa, amendoim) e as vitaminas e minerais (frutas e hortaliças).

Para uma pessoa fisicamente ativa sem pretensões em competir, não há indicação do uso de suplementos alimentares, sendo suficiente uma alimentação que supra as necessidades energéticas e de nutrientes em geral.

Vale ressaltar que a prática de atividade física regular associada a uma alimentação equilibrada, rica em verduras, frutas, cereais integrais, leite e derivados com baixo teor de gordura, oleaginosas, carnes magras, evitando alimentos industrializados ricos em sal, açúcar e gordura, garantem um estilo e qualidade de vida saudável independente da faixa etária.

 

Para o atleta adequar as suas necessidades nutricionais é necessário um cardápio individualizado, pois cada individuo tem uma necessidade nutricional diária especifica.

Recomendamos sempre procurar um especialista no assunto, um nutricionista ou médico especializado.